segunda-feira, 5 de outubro de 2015

MAIS TRANQUILO

Esta noite já dormirei mais tranquilo. Dentro de pouco tempo, terei um governo a governar-me bem, como sempre fez nos últimos anos. Será um governo em que não votei, mas que me vai governar. É assim a vida, nem tudo o que se deseja se pode ter. Amanhã já ninguém dirá que votou no CDS/PSD, quando muito, a engolir a saliva, poderá ouvir-se “…  a coligação, eles fizeram isto, eles fizeram aquilo, tinha de ser…” O certo é que ninguém votou no Paf.

Cinco de Outubro de 2015. República. Antes era feriado. O país enriqueceu por ter mais uns dias de trabalho, sem trabalho. O Senhor presidente da República disse que não iria às tradicionais comemorações. Faz muito bem. Fica a trabalhar. Se não é feriado porque é que o presidente tem que ir a festas, que lhe podem perturbar o silêncio, a reflexão e obrigá-lo a sair do seu condomínio fechado? Haverá outra justificação?

- Há.

E foi um velho amigo que me esclareceu o assunto: provavelmente, o senhor Presidente da República não vai às comemorações porque talvez seja monárquico!


Fiquei de boca aberta. Poderia lá ser?

PS___________
A República portuguesa não corre o risco de extinção por o presidente estar indisponível (João Vaz, jornalista, in CM)

Assim dormirei ainda mais tranquilo.